Quarta, 16 Maio 2018 16:56

Cristã demonstra fé na próxima geração

Avalie este item
(0 votos)

Quando o marido de Aster* foi pego orando com amigos, as autoridades da Eritreia o prenderam e o jogaram na prisão por tempo indeterminado. Aster foi deixada sozinha para cuidar de si e de quatro filhos, sem saber se algum dia veria o marido novamente. "Não tínhamos nada naquele momento. Até o aluguel da casa não foi pago. Mesmo se eu tivesse um emprego, não seria suficiente para cobrir nossas despesas”, revela Aster.

Na Eritreia, é ilegal os cristãos adorarem fora das igrejas reconhecidas pelo Estado. Mesmo orar em um pequeno grupo, como o marido de Aster, pode levar à prisão. "Quando eu disse às crianças que o pai foi preso, elas ficaram chocadas. Eu li o livro de Atos sobre o sofrimento que os primeiros cristãos enfrentaram e isso os fez se sentirem um pouco melhor”, conta a cristã. Aster conseguiu iniciar um novo negócio graças aos parceiros locais da Portas Abertas. "Se não fosse por isso, não sei o que seria de nós", afirma Aster.

Esperança para o futuro da igreja

À medida que a perseguição aumenta em todo o mundo, os cristãos estão perdendo tudo por seguir a Jesus. E não são apenas adultos. A perseguição está ameaçando a próxima geração e o futuro do evangelho. Os filhos de Aster são ameaçados por causa da fé em Jesus.

"Meu filho mais velho sempre é intimidado e insultado por causa da fé. Minha filha já recebeu três avisos da escola por compartilhar a fé e lhe disseram para não falar com nenhuma criança, mesmo durante as férias escolares. Um dia, alguns de seus colegas atiraram pedras nela e atingiram seu estômago. Eles dizem com frequência que ela não merece ser amiga deles. Às vezes, eles também jogam pedras em nossa casa”, conta a mãe preocupada.

Mesmo que a próxima geração já esteja enfrentando pressão por causa de fé, há uma esperança. Onde quer que o evangelho esteja sendo pregado, existe perseguição. Muitos estão se apegando ao evangelho e se recusando a mantê-lo para si. Embora a perseguição ao redor do mundo esteja aumentando, tanto em probabilidade quanto em intensidade, a fé da próxima geração mostra que ela está disposta a seguir Jesus, não importa o custo.

"Minha filha não tem medo da perseguição e sempre me diz que esse sofrimento é a vontade de Deus para nós, porque nada acontece sem a vontade de Deus. Mesmo que eles continuem machucando-a fisicamente, ela não se importa. Ela sempre diz: Deus não vai me decepcionar. Estou pronta para segui-lo até a morte", conta Aster. 

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

- Peça para que, apesar das limitações da igreja, o evangelho continue crescendo entre os eritreus.

- Interceda pela família de Aster, e por seu esposo que permanece desaparecido.

- Clame em favor das crianças e adolescentes que já são alvo de perseguição em diversos países. 

Ler 674 vezes Última modificação em Sábado, 14 Setembro 2019 16:59